Espanha: 30% dos jornalistas perderam o emprego

A crise está a fazer os jornalistas espanhois pagar uma elevada factura. Desde 2008, 57 media foram fechados, com 6234 de cerca de 21.000 jornalistas a ficarem no desemprego. Aproximadamente 30% dos profissionais ficaram na “mierda” .

É “a situação mais grave porque passou o jornalismo (espanhol), ao longo da sua história”, diz Elsa Gonzalez, presidente da Federação das Associações de Jornalistas de Espanha (FAPE). Mas a purga está longe de terminar e “neste último trimestre, os números são alarmantes e as perspectivas são sombrias.”

As últimas vítimas são os jornalistas dos dois maiores jornais de Espanha, El Mundo e El Pais. O primeiro já comunico planos despedir “pelo menos 195 jornalistas”, ou seja, um em cada três. O segundo “vai fazer algo semelhante”. Em fevereiro, desapareceu completamente dos quiosques o jornal Público espanhol, com 160 jornalistas a irem para o desemprego.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: