Monthly Archives: Maio 2012

Vaticano a progredir…

O jornal do Vaticano, o Osservatore Romano, passou a ter um suplemento mensal de quatro páginas dedicado às mulheres do mundo católico e não só e pretende dar a conhecer o “tesouro pouco conhecido” da presença e influência das mulheres na Igreja.

Uma pura estratégia comercial dado que a Igreja católica tem 740 mil religiosas, contra 460 mil religiosos.

Anúncios

Virgens ofendidas

A MTV foi obrigada a desistir da ideia de lançar um reality show com jovens virgens, dispostos a revelar a sua caminhada rumo à perda da virgindade. Uma ideia bizarra de programa que gerou de imediato um coro de protestos capaz de obrigar o canal de música a recuar.

Por cá outro coro de imaculados ofendidos se faz ouvir. Tudo porque foi apanhado na trapalhada Secretas/Ongoing um relatório sobre Balsemão e que incluirá detalhes da vida privada deste personagem e que a acusação decidiu dar a conhecer aos jornalistas, expondo, assim, publicamente o dito relatório. Lá estará também um e-mail que, pelo que é dito no DN de hoje, será um que um leitor do MERDiA em tempos achou que devia aqui revelar e que, pelo interesse do que lá é dito, publiquei (agora, o próprio Marcelo explica que o e-mail é uma resposta sua a um telespectador do seu programa da TVI). Nesse e-mail, Marcelo Rebelo de Sousa desmente de forma categórica o que Balsemão havia dito numa entrevista.

Agora espanta-me ouvir alguem dizer que fazer um relatório sobre a vida de Balsemão é um atentado à democracia… Sejamos sérios, em nenhum dicionário Balsemão surge como sinónimo de democracia (nem mesmo em chinês simplificado (“民主“), e, pelo contrário, muitos exemplos aqui tenho denunciado que revelam exactamente o contrário. Balsemão, apesar do que diz publicamente, nunca fez nada pela pluralidade dos media, muito pelo contrário é coisa que não lhe interessa ter (veja-se a guerra aberta contra a privatização da RTP), e, no tempo em que teve oportunidade de fazer o quer que fosse pela democracia deste país, provou à saciedade que não tinha competência política para liderar um país democrático.

A forma como sucessivamente tem tratado os seus inimigos de estimação, como Emídio Rangel, sucessivamente apagado da história da SIC, à moda de Estaline, é disso um exemplo perfeito.

Deixo uma pergunta: Aqueles que hoje se indignam com o relatório da vida de Balsemão têm lido e visto os conteúdos dos jornais, revistas e TV’s do Balsas ao longo dos anos? É que são incontáveis os casos de exposição pública dos pecados privados de outros, muitas vezes com esses ditos trabalhos de investigação jornalística a serem alvo de acusações de recurso a violações grosseiras do segredo de justiça, sem que venha a público cantar qualquer coro de virgens ofendidas…

 

Barbara reafirma pressão

Não estranha que Barbara Reis reafirme as pressões de Relvas e que este o fez de uma forma “inaceitável”.”Houve pressão e a pressão foi inaceitável”…

Alguém esperava que o Público e Relvas contassem a mesma versão?

Balsemão apaixonado

O namoro de Balsemão com o dinheiro angolano é, como o petróleo, refinado. A Visão de hoje mostra que não quer o dinheiro da sua accionista Newshold, a da semana passada que quer o de Isabel dos Santos, ou não fossem já estar ligados por um amor InterOceânico.

Talvez esta paixão ajude a explicar um certo descontrolo e a tendência para o auto-elogio, como se viu nos Globos de Ouro. E pode ainda ser motivo –  a fraqueza dos homens leva-os a fazerem-se de valentes quando estão apaixonados –  para o  interesse em fazer uma guerra sem quartel contra tudo o que é concorrência, primeiro a Ongoing, agora a Newshold.

Neste último caso decidiu mostrar Ana Bruno como uma verdadeira empresária de sucesso em lavagens de dinheiro (depois de tudo que aqui já escrevi sobre a Newshold só se espanta quem quiser)… Uma mente distorcida podia até imaginar um telefonema de Balsas a Ana Bruno, ao estilo Relvas, a dizer-lhe que ou se portava bem ou ele expunha a sua vída pessoal na Internet…

O que me preocupa nesta guerra cega merdiática de Balsemão contra tudo o que mexe na concorrência (e incluo Relvas na concorrência por causa da teimosia em privatizar a RTP), é correr o risco de se enganar no alvo e acertar num espelho…  E aí as páginas do Expresso e da Visão seriam curtas, para uma vida tão preenchida…

Relva curta

Como esperava, Relvas diz que não pressionou, não ameaçou, nem sequer falou com a jornalista do Público, nem tem conhecimento da vida pessoal dela… E mais, foi ele o pressionado….

 

 

Vítor Gaspar estrela nas redes sociais

O ministro que mais tempo precisa de falar para menos dizer é também o mais falado nas redes sociais revela um estudo que, por ser apenas quantitativo, não deixa perceber se dele falam bem ou mal… mas podemos sempre tentar adivinhar….

Balsemão corta Relvas, para alcançar troika de interesses

As ameaças veladas de Balsemão de que iria lutar com todas as forças pela sobrevivência da Impresa (contra a ameaça da polémica Ongoing e contra a privatização da RTP, por esta pôr a nú as imensas fragilidades do grupo de merdia de Balsas, incapaz de resistir a mais pluralidade no mercado de TV) está a dar resultados práticos com a novela das secretas que anda a alimentar há meses.

A muito badalada entrada de Relvas na novela, onde assume papel público de vilão, dá um tremendo jeito a Balsemão, “argumentista” da obra, que assim deve andar a julgar poder agora alcançar uma verdadeira troika de interesses, a saber: destruir bilderbergmente o pouco que resta das secretas portuguesas,  atacar o ódio de estimação Ongoing e colocar em cheque o responsável político pela principal ameaça à sobrevivência da SIC.

Ao mesmo tempo quer mostrar a Passos que é ele o Nº1 do PSD e, por isso, Pedro tem de ceder à troika de interesses de Francisco, merecedor – assim julga ele – da mesma vassalagem que o Primeiro-Ministro presta à outra troika.  

E não fosse porventura Pedro pensar que o poderia vir a acalmar com qualquer distinção pública para lhe esfregar o ego, Francisco tratou já este fim-de-semana de mostrar que disso consegue dar conta sozinho ao auto-atribuir-se, qual imperador Napoleão, um “Globo de Ouro de Mérito e Excelência” (o vídeo da vida do Francisco foi um momento comovente, pena que a maior parte dos espectadores tenham preferido ver Alexandra Lencastre no varão da TVI).

RTP para salvar Oliveira?

A SIC não tem dinheiro para mais que a Liga Europa, a TVI já comprou a Liga dos Campeões e pode ficar com a Liga Espanhola. Assim, parece já só restar à Sport TV a hipótese de a RTP comprar os jogos do Campeonato Nacional de Futebol, num momento em que Joaquim Oliveira se prepara para ver o contrato com as águias voar.

A SportTV convidou os três canais generalistas a apresentar uma proposta para a transmissão de um jogo por fim de semana, mas ficou sem respostas. Agora “deu” (como se tivesse outra hipótese…) mais tempo para considerarem a questão….

Como os “Bilderberg” organizaram a crise da Grécia

Balsemão foi um dos “organizadores” da conspiração de Bilderberg para a crise financeira global…

Daniel Estulin, o autor do livro “Clube Bilderberg – Os Senhores do Mundo” revelou detalhes chocantes sobre a conferência de Bilderberg, em 2010, quanto ao que a elite lá reunida prometeu fazer no ano seguinte. Promover a crise foi ordem dominante. No entanto houve divergência, uns achavam que a mesma  deveria ser curta e intensa para preparar terreno para uma Nova Ordem Mundial, enquanto outros defendiam que interessava mais mergulhar o Mundo numa grande depressão, uma espécie de longa agonia…

RTP: Guilherme Costa ignora trabalhadores

A Comissão de Trabalhadores e os sindicatos da RTP dizem estar a ser ignorados pelo conselho de administração, liderado por Guilherme Costa.

“Consta que só estão a responder à tutela [Ministério dos Assuntos Parlamentares de Miguel Relvas]”, disse ao CM um dirigente sindical. “Enviamos cartas, solicitamos actas de reuniões que aconteceram em Abril do ano passado, mas não obtemos qualquer resposta”. “Por vezes são apenas questões relacionadas com o IRS, mas somos ignorados pelo presidente [Guilherme Costa]”, diz outro delegado sindical.

Da  Comissão de Trabalhadores surgem outros motivos de indignação: “Até ao momento ainda não recebemos o Plano de Actividades e o Orçamento para 2012 conforme estipula a lei. Não sabemos ainda que medidas vamos tomar, mas vamos agir”, avisa Camilo de Azevedo, porta-voz do organismo.