500 despedidos nos merdia em quatro anos

500… O número símbolo do estado de merdia a que chegou o sector dos media em Portugal.  Entre 2006 e 2010, foram 500 os trabalhadores despedidos, a larga maioria na imprensa (452). Isto num quadro em que  houve uma subida de 5,5% da receita por trabalhador nas empresas de imprensa, e as remunerações dos conselhos de administração ou órgãos sociais cresceram uns obscenos 13%.

As conclusões são do Fórum de Jornalistas que revela ainda que “em 2010, metade das 12 empresas analisadas apresentava prejuízo”….
E isto só até 2010… Pois nos últimos dois anos foram vários os cortes de postos de trabalho nos merdia que aqui registei: só na Impala 70 trabalhadores foram alvo de um processo de despedimento colectivo, a que se somam, nos principais concentrados de media, os despedidos da Impresa do Balsemão, da Controlinvest do Oliveira, do Público do Azevedo, do Económico do Vasconcellos, da Cofina do Fernandes, , da TVI do Cébrian e da RTP do Estado.
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: