Monthly Archives: Dezembro 2011

Documento Secreto encontrado no Metro

Documento secreto encontrado por acaso no “metro” que as minhas simpáticas e eficazes FBI (fontes bem informadas) se esmeraram a fazer-me chegar. Em toda a confidencialidade que o assunto requer. Qualquer semelhança com a ficção é pura realidade. Desculpem, não é assim… Bolas! Enganei-me. Recomeçando: qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência. Assim, está melhor.

Exmo. Sr. Dr. Dom Francisco das Balsas

Vimos pela presente carta começar por lhe desejar um Bom Ano cheio de champanhe, que esta vida não está fácil para muitos, mas não é razão para quem está bem não festejar como deve ser. Esperamos que a nossa colaboração nos últimos tempos com o seu Expesso tenha sido do seu agrado e que tenha ajudado a vender mais jornais e assim evitar que a tiragem caia mais. Sabíamos que com a fama do James Bond toda a gente ia gostar de uma boa novela de espiões.

A notícia que hoje faz manchete deixa-nos muito contentes e é um sinal de que o nosso esforço em nome do superior interesse de V/ Exa está a ser reconhecido. O trabalho de hoje está fantástico e defende a nossa posição, mas não podíamos esperar outra coisa depois de termos dado tanto ao Vosso jornal. Ficámos sem emprego, porque dizem que violámos o segredo de Estado e adulterámos dados que depois passámos ao Expesso, mas esperamos ter ganho uma duradoura amizade.

Depois desta experiência como fontes do vosso jornal acho que estamos aptos a pedir a carteira profissional de jornalistas e escrever uns artigos no Expesso. Estamos a pensar inscrevermo-nos numa formação do CENJOR e esperamos em breve que nos convide a tomar um café no intervalo do golf para começarmos a trabalhar a recibos verdes, embora nos desse mais jeito se fosse pago por fora para aproveitarmos os subsídios de desemprego.

Dado o nosso gosto também pela ficção nacional, começámos já a escrever um argumento para uma novela que poderá ser do Vosso agrado e dos Vossos amigos da Globo.

Contamos com a Vossa indefectível Amizade e

subscrevemo-nos com a mais elevada estima e consideração,

Disponha sempre,

Henrique & Clemente

PS: Escusado será dizer que esta carta a V/Exa. é um documento realmente “Secreto”.

Despedimentos irregulares são prenda no sapatinho dos jornalistas da Controlinvest

O espírito natalício ao bom estilo de “Ebenezer Scrooge”, personagem principal do Conto de Natal de Charles Dickens, parece ter tomado conta de Joaquim Oliveira, que anda a oferecer aos seus funcionários rescisões de “mútou acordo”.

“A Global Notícias está a abordar jornalistas e outros trabalhadores com vista ao seu despedimento, através de propostas de rescisão apresentadas como de mútuo acordo”, de forma “selectiva” e não por via de “programas de rescisões de adesão voluntária”, como a lei determina. O alerta é do Sindicato dos Jornalistas (SJ) que repudia atitude do grupo de Joaquim Oliveira.

Deixo uma sugestão: que tal acompanhar as propostas de rescisão com um cartão de Natal bem bonito e a dizer: “We wish you a Merdia Christmas!”

Balsas mostra a Angola o que lhe falta…

Balsemão está empenhado, com o novo Rumo que lhe deu o voo InterOceânico, em mostrar a Angola o que lhe falta e não saberá alguma vez ter… Inteligência de Negócios ou “Business Intelligence”, como se pode ler no logo da nova revista económica angolana feita em pareceria com o Balsas.

Esta rumo é uma mão cheia de tretas para angolano ver… “Business Intelligence”…? Se Balsemão tivesse disso não andava por aí a pedir “oh, tio! oh, tio! mande cá o batel…”, que é como quem diz a precisar de dinheiro…

O que lhe sobra em tacos de golf falta-lhe em “Business Intelligence”, daí que só conviva bem nos negócios com buracos financeiros…

TVI quer só ficção

A realidade não está fácil para os portugueses, por isso a TVI planeia lançar um canal no cabo cuja grelha se ocupe em exclusivo da ficção portuguesa.

E a ideia passa ainda por expandir o canal de ficção além-fronteiras. Pode ser que com a ficção projectada internacionalmente consigamos fazer as agências de rating pensar que a realidade é outra… Tenho esperança neste projecto!

Trabalhadores do Público apresentam plano de viabilidade

A Comissão de Trabalhadores do jornal Público anunciou já enviou à administração um plano alternativo de viabilidade da empresa e de manutenção dos postos de trabalho.

No documento, a CT inclui exemplos de medidas de poupança para 2012, um conjunto de alternativas às propostas que a administração apresentou e que incluem o ‘layoff’ de 21 trabalhadores e a alteração da modalidade de Isenção Horária de Trabalho, ou seja, uma redução salarial para todos os funcionários com vencimento mensal bruto igual ou superior a 1.600 euros.

Balsemão lança revista de bordo do voo InterOceânico

A revista Rumo, dos angolanos da Finicapital, em parceria com Balsemão, já foi lançada em Angola e Portugal e deu agora início à campanha publicitária “Rumo ao sucesso”.  Um sucesso que se explica facilmente: Balsemão associou-se aos angolanos para lançar o voo de ataque ao BCP e ganhou com isso uma participação minoritária num novo grupo de media, que agora lança aquela que pode ser vista como a revista de bordo do voo InterOceônico.

O novo projecto editorial é, nas palavras de Luís Ferreira Lopes, director executivo do título detido pela MediaRumo S.A., “um olhar a partir de Luanda do que se passa em Pequim, Bruxelas, Rio de Janeiro ou Lisboa”. E bem se sabe que os olhos de Luanda têm particular interesse no maior banco privado português, entre outras “oportunidades” de negócio, mas como nem tudo os olhos alcançam foi preciso uma mãozinha de Balsemão que embarcou assim, em classe económica, no voo InterOceânico, onde mesmo nesses lugares de menor categoria os passageiros têm direito a uma revista

RTP não cumpre serviço público

Os post-it rosa não tiveram a melhor aceitação por parte dos trabalhadores, por isso o novo plano da RTP passa por mudar a cor para amarelo…

Nem o serviço público de rescindir com 300 trabalhadores a RTP consegue cumprir, mas ineficácia da administração da RTP é uma prenda de Natal para os trabalhadores. Agora já se admite avançar com novos programas de rescisões para alcançar o objectivo não alcançado, no plano de rescisões voluntárias terminado a 30 de Novembro.

No total, a empresa tem 30 milhões de euros para o programa de rescisões, que cobre acordos de saída com 300 colaboradores. O programa “fechou com 180 candidaturas. Não se sabe ainda quantos destes candidatos vão efectivamente sair, estão a ser analisados os pedidos, à luz dos critérios definidos”, relevou há dias à Lusa fonte oficial. 

As garantias de Balsemão: não sai, mas despede

A atitude de Balsemão lembra o lema dos capitães de navios. Vão ao fundo com o barco, largar o leme nem pensar… “Não vende e está para ficar”, revela um dos participantes no encontro de quadros do grupo de merdia de Balsas.

Falhada a hipótese Globo, o patrão da Sic está à rasca e precisa de quem injecte capital no grupo – que entre Janeiro e Setembro registou um prejuízo de 34,1 milhões de euros – mas com a condição de continuar a mandar. Ou seja, os outros metem lá dinheiro, mas quem desgoverna é Balsemão. A resposta da Globo à proposta é o que se sabe…

Além da garantia de ficar agarrado ao leme, Balsemão deixou outra:

Em 2012, vai continuar a renegociar e cancelar contratos de prestação de serviços. Ou seja, no próximo ano continuam os tempos de merdia para os lados de Carnaxide.

E claro está que só não vende porque também não encontra nímguem interessado em comprar…