Monthly Archives: Agosto 2011

Expresso é jornalismo de lixo, diz blog “portadaloja”

O blog “portadaloja” não podia ser mais claro sobre o que pensa do Expresso de Balsemão, e o autor não é certamente o único a pensar o mesmo:
“O Expresso dirigido por Ricardo Costa tem acumulado desmentidos. Impunemente e com reafirmações cretinas sobre o teor das notícias que publica. O fenómeno aproxima o jornal da notação de lixo que as agências respectivas reservam para instituições e países que perderam a credibilidade perante os credores em solver as suas dívidas.

O Expresso adoptou definitivamente aquilo que o visado [Santos Silva, que recentemente afirmou que a manchete do Expresso sobre ele era  “falsa”] em tempos designou: jornalismo de sarjeta”.

Ler aqui

RTP: Manela denuncia guerrilha de Balsemão

“Aliado a Paulo Portas, Balsemão usa a guerrilha no ‘Expresso’ e na SIC para vender a sua “teoria da conspiração”. É o vale tudo. Com 32,6 milhões de prejuízo e cerca de 250 milhões de dívida, Balsemão está desesperado. E Portas, sob ameaça de submarinos, quer uma informação mansa”.

Quem o diz é Manuela Moura Guedes que explica assim o interesse de Balsemão em manter a RTP em mãos públicas, sempre amigas de quem receia estar no mercado com concorrência. Bizzarra atitude de quem se arma muitas vezes em defensor da pluralidade dos media e ao mesmo tempo luta  para manter intocável o status quo que alimenta o seu concentrado de media, cada vez com menos sumo.

Ler aqui

Pais do Amaral trama Joaquim Oliveira

Pais do Amaral parece ter assegurada a compra dos direitos televisivos dos jogos do Benfica e mostra que está disposto a investir forte num novo canal desportivo para acabar com o “monopólio” de direitos televisivos detido por Joaquim Oliveira, da Sport TV.

Já a partir de 2013, vai pagar ao Benfica 40 milhões de euros por temporada, num total de 120 milhões, por 3 anos de contrato.

Murdoch deixa cair filho na sucessão do império

A família já não é coisa sagrada nos impérios mediáticos. Rupert Murdoch já veio dizer que  o seu sucessor à frente do império mediático News Corporation será Chase Carey, e não James Murdoch.

O magnata não está a pensar sair de cena e sublinha que tem o apoio do conselho de administração, mas declarou que se fosse “atropelado por um autocarro” seria Carey a suceder-lhe.

Piada do Dia: Santo Balsemão, o 15º mais poderoso

Balsemão é o 15º mais poderoso da economia portuguesa… esta nem vale a pena comentar de tão ridícula, mas já a prosa dos jornalistas do Jornal de Negócios é um perfeito exemplo de que ainda há muitos que fazem tudo para cair nas boas graças de Balsemão. Basta ver o primeiro parágrafo… Não tarda fazem-lhe uma estátua.

Na guerra entre Balsemão e Ongoing, ainda com muito por explicar de parte a parte, não distingo santos nem demónios, mas para o Jornal de Negócios a coisa é muito simples, não há dúvidas: Balsemão é um santo…

Ler aqui

New York Post em alerta

Os trabalhadores do “New York Post” já receberam instruções da News Corporation, para preservar qualquer material relacionado com escutas telefónicas ou subornos a autoridades.  O grupo de Murdoch está assim a preparar-se para uma a previsível investigação ao jornal nova-iorquino, depois do escândalo das escutas ilegais do britânico “News of the World”..

Ler aqui

Luís Marques considera prejuízos da Impresa “queda suave”

O director-geral da SIC deu largas à veia de comediante e não só diz estar optimista em relação ao futuro do canal e da Impresa, como ainda teve a coragem de classificar o péssimo resultado do 1º semestre da empresa de Balsemão como uma “queda suave”.

Os prejuízos de 32,6 milhões de euros são coisa pouca e Luis Marques agora nem quer falar em despedimentos. A queda de 10% na bolsa também deve estar a ser vista pelos accionistas como suave e motivadora, nada como perder um décimo do valor investido para levantar a moral e o optimismo…

A lata de Luís Marques chega ao ponto de se prestar a dizer que  o grupo teve “um desempenho razoável, e a SIC, em particular, pode dizer-se, bastante aceitável”. O patrão deve ter ficado satisfeito com a veia comediante do director-geral da SIC. Abre novas possibilidades na programação.

Público a perder

O negócio Online e Media da Sonaecom já viu melhores dias.  A área que abrange o jornal Público ou o site Miau.pt registou um desempenho negativos de 1,29 milhões de euros, no primeiro semestre deste ano.

O jornal tem volume de negócios de 13,25 milhões de euros, uma perda de 13,4% face aos primeiros seis meses de 2010, em virtude da quebra das vendas de publicidade e de jornais, em 14,6%, para 5,54 milhões de euros, e 4,1%, para 5,03 milhões de euros, respectivamente.

Sempre a perder, o Público teve uma queda de circulação mensal paga (-2,2%), com apenas 32.284exemplares vendidos.

Saiu Murdoch, subiram acções da News Corp

As notícias do The Wall Street Journal sobre a saída do presidente e fundador, Rupert Murdoch, fizeram subir o valor das acções do grupo de media News Corp na bolsa de Sydney (Austrália), mesmo depois do corte do rating Standard and Poor’s.

Isto é sintomático de que há lideranças pouco benéficas para a saúde financeira de empresas, em particular no mercado mediático onde os grandes grupos estão normalmente centrados nos seus fundadores, com muito peso na credibilidade – ou falta dela – das empresas que dirigem.