O “acto de contradição” de Balsemão

O editorial de hoje de José António Saraiva no SOL, onde lembra a atribuição em 1992 à Igreja Católica de uma das duas frequências de televisão disponíveis (tendo a outra sido atribuída a Balsemão), com Proença de Carvalho a perder a corrida, fez-me recuar no tempo e lembrar que a TV da Igreja não surgiu fruto do acaso, antes de uma promessa feita, adivinhe-se, por Pinto Balsemão quando era primeiro-ministro.

Depois de mexer nalguns arquivos, recupero aqui a notícia que chegou a fazer capa de uma edição do jornal Liberal (em 1990), onde se dava conta do “acto de contradição” de Balsemão, que mandou às urtigas as promessas feitas e passou a querer a Igreja no segundo canal público, ao invés de defender a atribuição de um canal privado (que queria para si). Como sabiamente dizia então o jornal: “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

Como relata o jornal, Pinto Balsemão deu em 1982 a promessa formal ao Cardeal Patriarca de um canal televisivo, depois de D. António Ribeiro  já ter tentado, sem sucesso, convencer Sá Carneiro.

Balsemão encontrou-se com D. António Ribeiro e assegurou que a Igreja teria uma TV. Promessa que não cumpriu enquanto governante. Mas, como o prometido é devido, Cavaco Silva, como recorda agora Saraiva, veio resolver a questão de um modo salomónico: deu uma TV a Balsemão e outra à Igreja.

Esta vida dos merdia está cheia de coincidências e daqui deixo uma saudação a José António Saraiva por no seu editorial, onde fala da transformação das TV’s numa arena política, ter recordado o episódio de 1992.  Pena é não falar das negociações e promessas que estiveram na origem de tal desfecho, pois convém lembrar o papel de quem há muito tem, de facto, usado e abusado da arena dos media para a faena política.

Mas está aqui o MERDiA DE VIDA para não deixar esquecer o assunto.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Pirilampo Mágico  On Março 4, 2011 at 20:25

    E diz quem sabe que a RTP até tem imagens do encontro entre Balsemão e o Patriarca. E depois vêm dizer que isto não está tudo ligado.

  • Luis P.  On Março 7, 2011 at 12:27

    Assim se confirma o baixo carácter manipulador e intriguista de Pinto Balsemão,representante português dessa sinistra organização do poder mundial do capitalismo que é o clube de bilderberg.

  • José Memória  On Março 7, 2011 at 14:36

    Para quem não se lembra, mas eu lembro-me, ainda há poucos anos atrás Balsemão manifestou publicamente a sua oposição à criação de outro canal de TV concorrente. Perante deputados na Assembleia da República, disse ter fortes dúvidas sobre a existência de mercado publicitário para todos os canais em sinal aberto. Uma posição muito ortodoxa para quem prega os valores do Mercado. Mas o sistema capitalista e a concorrência parece que só servem quando aplicados aos outros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: