Prisa “não joga limpo”? Então não joga…

A acusação é do Sindicato dos Jornalistas que, em comunicado, deu a conhecer  as abordagens feitas a jornalistas da TVI para fazer despedimentos “disfarçados” de rescisões por mútuo acordo.

“A TVI, do grupo português Media Capital, tem vindo a abordar vários jornalistas e outros trabalhadores com vista ao seu despedimento disfarçado de rescisões por mútuo acordo e de não renovação de contratos de trabalho a termo, usando métodos que demonstram que o grupo espanhol Prisa não está a jogar de forma limpa no anunciado processo de redução de pessoal”, revela o SJ.

“Até hoje, nem a Prisa nem a sua participada Media Capital comunicaram ao Sindicato dos Jornalistas (SJ) nem o plano nem a sua configuração para Portugal, mas a TVI começou já a abordar profissionais mais antigos – em idade e em carreira na empresa – apresentando-lhes propostas de rescisão dos respectivos contratos de trabalho”, acrescenta.

Os senhores que dirigem o SJ só por má fé podem dizer que a Prisa “não joga limpo”. Mais limpo e coerente que isto não é possível… Como aqui já tínhamos divulgado, Juan Luis Cébrian, presidente do grupo Prisa, já dizia no “La Vanguardiaque afinal os 2500 despedimentos anunciados pela Prisa não são tecnicamente “despedimentos”, são passagem a “regime de outsourcing”, “saídas incentivadas”, “pré-reformas” ou “reformas antecipadas acordadas”.

O SJ devia ler o MERDiA com regularidade para não ter estas surpresas…

 

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: