Trabalhar? Também quero!

É oficial que estamos mesmo na mérdia e não só não estamos a consegir superar a situação como fazemos ponto de honra em bater recordes lamentáveis. No terceiro trimestre de 2010, tinhamos 609,4 mil pessoas  no desemprego, com um taxa 10,9 por cento, e as empresas a destruírem perto de 54 mil postos de trabalho.

E a situação é tanto mais grave quanto temos hoje uma taxa de desemprego de jovens num nível inédito de 15,5 por cento.  Nunca  houve tão poucas pessoas entre os 15 e os 34 anos a trabalhar.

Os dados Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam ainda a incapacidade das empresas para conseguir absorver a mão-de-obra desempregada e o facto de  a população empregada se ter fixado no nível mais baixo desde o final dos anos 90 (4 milhões e 964 mil).

Estamos lixados, e hoje quando alguem diz a frase  “Deixem-me trabalhar!”, celebrizada por Cavaco Silva  em 1994,  arrisca-se a receber de um maior  coro de vozes a resposta “Também quero!” , a exemplo  do desenho do conhecido cartunista português Ferreira dos Santos.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: