Monthly Archives: Novembro 2010

Prisa já não está obrigada, mas quer vender Media Capital

Com a autorização ou não de Cavaco Silva o negócio de Pais do Amaral com a Prisa, para a compra da Media Capital, está agora a ser feito num outro quadro.

A Prisa, revela a Lusa, já  chegou hoje a acordo com os  credores bancários, no processo de reestruturação da dívida, e foi eliminada a condição prévia de vender a participação que tem no concentrado de Media português.

Fonte oficial da Prisa, citada pelo Jornal de Negócios, refere que as negociações  “encontram-se numa fase avançada” e  “estão a decorrer dentro do que estava planeado pelo grupo”. Seja com Pais do Amaral ou outro investidor, os espanhois querem ter a situação resolvida “nos próximos dias ou nas próximas semanas”, revela a fonte.

O Mundo em crise, “El Mundo” na falência

Que merdia de vida! Expressão  universal que já circula também certamente nos corredores de alguns media espanhois… pois a crise é como o Sol e quando nasce é para todos (embora uns ganhem com isso).

O  El Mundo entrou em falência técnica em 2009 graças à grande quebra nas vendas que levou ao aumento do buraco financeiro do jornal. E mesmo depois de ter reduzido os custos e o pessoal, as perdas cresceram quase 50% em 2009.

Mas a situação é ainda mais complicada porque, se é verdade que a situação de falência técnica foi contornada com um empréstimo da Unidade Editorial de Informação Geral, a empresa que detém o El Mundo tem também uma dívida avultada e dificilmente a poderá suprir.

A  noticia foi revelada pelo concorrente El Pais e é caso para dizer:

El Mundo vai mal e está cá El Pais para o ver cair.

Cavaco autorizou Pais do Amaral a comprar a Media Capital?

O Presidente tem mesmo jeito para lidar com os media…

Um dos maiores concentrados de media portugueses está na eminência de voltar para as mãos de Pais do Amaral. Diz o Jornal de Negócios que  o empresário está perto de concretizar a compra e que a Prisa quer “resolver a venda de 30% do capital da Media Capital (dona da TVI) até amanhã, no dia da assembleia-geral extraordinária”.

Se Miguel Pais do Amaral  garante ainda estar na corrida, é caso para perguntar se já pediu autorização ao Presidente da República, que me recordo de ver indignadissimo aquando da revelação da intenção da PT comprar a TVI . Já pediu?

Entre os piores no emprego

Triste fado este o de Portugal, cada vez mais na merdia.  É dos países europeus que registou a maior sangria no mercado do emprego na última década, de acordo com a Comissão Europeia.

E é um dos poucos países da Europa onde o emprego cai nos últimos dez anos (que originalidade a nossa), onde se viu a taxa de desemprego duplicar e o emprego temporário disparar – 70% dos novos contratados”. Ou seja, tudo boas notícias.

25 mil funcionários públicos irlandeses no desemprego

Não está facil, na Irlanda, ver a saída para a crise…

A Irlanda prepara-se para, nos próximos quatro anos, despedir 24.750 funcionários públicos e cortar três mil milhões de euros nos benefícios sociais, além de realizar um aumento generalizado de impostos. As medidas constam do  “Plano Nacional de Recuperação”, a receita irlandesa para a crise.

A ler aqui

Das vantagens de ser administrador

Além de estar a salvo da carrada de despedimentos que se preparam nos Media portugueses, o cargo de administrador da Media Capital tem outras vantagens… permite ver as coisas de cima, neste caso com uma vista privilegiada sobre o decote da actriz Rita Pereira que fez furor (sobretudo o decote, pois foi esse atributo que a levou a ser entrevistada, como diz a própria jornalista do site  “BeautySweetSpot.com“).

Bernardo Bairrão vê-se que trabalha bem, quer nos bastidores da TVI, quer nos bastidores dos Emmys, onde a  telenovela “Meu Amor” foi distinguida.

Um video a ver com especial atenção a partir dos 49 segundos:

Despedimentos nos Media, cada vez mais na Merdia

Como se já não bastasse a grave situação por que passa actualmente o sector dos Media,  preparam-se agora carradas de despedimentos que vão transformar a vida de muitos jornalistas numa merdia de vida. SIC, Expresso e DN são alguns dos media portugueses prestes a conjugar o verbo despedir…

Desemprego: 14,2% não é oficial, mas é real

Depois de ter publicado o vídeo norte-americano que revelava como nos EUA se seleccionam para entrarem nas estatíticas os “verdadeiros” desempregados e não aqueles que “apenas” partilham com os “reais” desempregados o facto de não terem emprego. Eis que ontem no Sol surge a percentagem real dos sem-emprego: 14,2%.

Um valor que inclui  mais “184 mil pessoas que surgem como inactivos disponíveis e desencorajados, ou como subemprego visível” e que por isso não são contados pelo INE – Instituto Nacional de Estatística como desempregados…

Pois claro, está certo,  toda a gente percebe a diferença entre estar desempregado e não ter trabalho. Uma coisa não tem nada que ver com a outra… e não há nada como o que é oficial. Além disso, 10,9% é um valor muito mais simpático…

 

Media Capital em negócio angolano

Media Capital está a expandir o seu investimento a Angola onde vai passar a ter, em breve , uma participação de 25% na SoPlural, produtora angolana já  em actividade, de que é sócia a portuguesa Plural. Revela o CM.

The Daily arranca em 2011

O The Daily, editado pelo grupo do magnata dos media Rupert Murdoch, vai ser lançado em 2011, num investimento de 22 milhões de dólares. É o primeiro projecto jornalístico de grandes dimensões a comprar e ler em exclusivo no iPad da Apple.

O novo diário vai dar emprego  a cerca de 100 pessoas na redacção, “apenas” 100 tendo em conta os padrões americanos, e não terá edição impressa nem vai estar na Internet.

Centrado nos EUA, vai custar aos leitores 99 cêntimos de dólar por semana, o que contraria a oferta de versões gratuitas por parte de jornais como o New York Times, não vai ter links e vai funcionar num ritmo próximo do da imprensa diária: com a edição a ser fechada no dia anterior ao da publicação, apesar de estarem previstas algumas actualizações ao longo do dia.

Para o projecto o grupo de Murdoch recrutou alguns dos melhores jornalistas norte-americanos da imprensa e da televisão, pois também de videos será feito o Daily.

A ver vamos, com o tempo se o iPad e outros aparelhos do género vão mesmo salvar os jornais, como muitos argumentam. Não creio, mas ainda assim é de louvar a persistência de Murdoch, o mesmo que insiste, com maus resultados, em cobrar pelos conteúdos dos seus sites de informação… Mas a inovação é sempre desejável e o bilionário Rupert pode-se dar ao luxo de perder dinheiro com estas aventuras… Outros por cá é que não têm ao que parece estão com dificuldades em manter os lucros… e vá de cortar no pessoal… enquanto o outro cria 100 postos de trabalho.